“Moisés Repreendido por ‘Clamar a Deus’” –- John G. Lake (Português)

(para leer este artículo en español, haz clic aquì.)


“Moisés Repreendido por ‘Clamar a Deus’” – John G. Lake
(Português)

Image“Moisés teve a sua entrevista com o Senhor na sarça ardente, e Deus definitivamente tinha ordenado a ele para ir ao Faraó no Egito e exigir a libertação dos filhos de Israel. Deus lhe deu o selo de Sua presença com ele, a sua vara de pastor. Todos os milagres que se seguiram a essa demanda tinham ocorrido, e os filhos de Israel foram finalmente dada permissão pelo rei para sair.

ImageImageImageImageEles começaram em direção ao Mar Vermelho, quando o coração do rei recuou e, presumo, ele sentiu que tinha feito uma coisa imprudente.

ImageEle estava perdendo os serviços de dois milhões e meio, e provavelmente, quatro milhões de escravos.

ImageEm seu esforço para revogar o que tinha feito, começou após eles com um exército.

ImageNesse mesmo tempo, Moisés tinha chegado até o Mar Vermelho.

ImageÀ direita e à esquerda havia montanhas intransponíveis, e Faraó e seus exércitos vieram atrás dele.

ImageA situação de um ponto de vista natural foi desesperado, e se houve alguma vez alguma ocasião onde um homem aparentemente esteve justificado em clamar a Deus em oração, foi naquele momento.

ImageMas, eu quero mostrar-lhe hoje, uma das coisas que eu considero como obstáculo em nossa vida para Deus. A maioria de nós fazemos exatamente como fez Moisés. Quando o teste vem, paramos e choramos, e como uma segunda coisa, paramos e oramos, e nos colocamos em uma posição em que nos tornamos susceptíveis para exatamente a mesma repreensão que veio sobre Moisés.ImageMoisés começou a orar. Não é registrado quanto tempo ele orou, ou o que ele disse, mas, em vez de Deus ser agradado, Ele entristeceu-se, e disse a Moisés: “Por que você está clamando a mim? Diga aos israelitas a seguir em frente” Eu vou voltar para a Bíblia e leu as palavras exatas:

Disse então o Senhor a Moisés: “Por que você está clamando a mim? Diga aos israelitas que sigam avante. Erga a sua vara e estenda a mão sobre o mar, e as águas se dividirão para que os israelitas atravessem o mar em terra seca. (Êxodo 14:15-16 NVI – PT)

Deus nem mesmo disse, você estende a mão, e Eu vou dividir o mar. Mas Deus disse a Moisés: “Estende a tua mão sobre o mar, e dividi-lo.” Isso não foi um ato para Deus realizar, mas foi um ato para a qual Moisés teria que acreditar. A responsabilidade não estava com Deus, estava com Moisés.

ImageUm cristianismo fraco está sempre inclinado a lamentar em oração, enquanto Deus aguarda que o crente a comandá-la.Em meu julgamento, esse é o lugar de extrema fraqueza de caráter cristão. Eu sinto que muito freqüentemente a oração é feita um refúgio, para esquivar a ação da fé.

E exatamente como Moisés desceu lá e começou a orar, ao invés de honrar a palavra de Deus a ele pelo uso de sua vara, assim tambem muitas vezes a nossa oração se torna ofensivo a Deus, porque em vez de orar como Moisés fez, Deus nos pede para esticar adiante nossa mão, exercer a nossa vara de fé, e dividir as águas.
Picture 30Em muitos aspectos, parece-me esta é a lição mais poderosa que a Palavra de Deus contém sobre o tema da oração e da fé.
Picture 29Só para por um momento e pensa nisso: Deus estava jogando sobre Moises a responsabilidade de fazer uma passagem pelo mar. Deus não iria assumir a responsabilidade, foi para Moisés para crer em Deus; e agir.
Deus ordena: “Você levanta a tua vara, e estende a tua mão” não Minha mão. Ele tinha que levantar a vara que Deus havia dado a ele, o selo da presença de Deus com ele, e que foi dada para ser usado pela mão de Moisés.
Picture 21Na consideração de todo o assunto de uma Igreja Apostólica, você não vê o princípio nele? O princípio da aceitação de responsabilidade de Deus?
Eu quero chamar a sua atenção agora para o Novo Testamento nesse assunto. No nono capítulo de Lucas, temos Jesus comandando os doze discípulos:
Reunindo os Doze, Jesus deu-lhes poder e autoridade para expulsar todos os demônios e curar doenças, 2 e os enviou a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos. (Lucas 9:1-2)ImagePicture 36Picture 32Moisés estava diante de Deus, e Deus lhe deu a comissão de ir para o Egito. Então, como uma evidência da Sua presença, Ele disse: “O que é que você tem em suas mãos?” Respondeu Moisés: “A vara.” Ele disse: “Jogue-o para baixo”, e como Moisés obedeceu, ele se tornou uma serpente. Então, Ele disse: “Pegá-o novamente.” E foi alterada para uma vara novamente. Este é um dos casos de levantar serpentes. Deus disse: “Fique com ele. É o sinete da minha presença com você,” e assim foi com Moisés.
Picture 40Mas você vê Moisés tinha esquecido, enquanto ele estava junto ao Mar Vermelho, que Deus lhe tinha dado um sinal de Sua presença com ele. Circunstâncias dominaram sobre ele e ele começou a orar, e aquela oração era uma ofensa a Deus.
Assim como Deus fez com Moisés, assim tambem Jesus chamou os doze para Ele, e deu-lhes poder e autoridade sobre todos os demônios e para curar doenças, e aquilo era a sua vara. Ele enviou-os a pregar o Reino de Deus e a curar os enfermos. Suponha que eles vieram para os doentes, e eles começaram a orar e dizer: “Jesus, você cura este homem.”
Eles estariam em exatamente a mesma posição na qual Moisés se encontrava quando ele desceu para o Mar Vermelho e orou: “Senhor Deus, você divide essas águas.” Os dois casos são absolutamente paralelos. Deus exige a ação da fé que o crente tem colocado nEle. VOCÊ estende a SUA mão e dividi as águas.
Deus também deu a cada homem a medida (vara) de fé, e é para o homem, como o servo de Deus, para usar a vara que Deus lhe deu. Nestes dias, há uma atitude de espírito que eu não sei quase como definir. É uma humildade fingida. Pelo contrário, é uma falsa humildade. É uma humildade que está sempre se escondendo atrás do Senhor, e está desculpando a sua própria falta de fé, jogando a responsabilidade sobre o Senhor.
A Palavra de Deus, ao falar desta mesma questão relativa aos discípulos, disse: “Eles partiram, e percorreram todas as aldeias, anunciando o evangelho e fazendo curas por toda parte.”
Uma e outra vez, em todo o Novo Testamento, a Palavra de Deus diz: “Eles curavam, os discípulos os curaram”, etc. Você vê, eles tinham recebido algo de Deus.
Eles eram tão consciente disso como Moisés estava consciente que tinha recebido uma vara do Senhor. Foi deles a usar. Foi deles a ser usado para todos os fins. Pedro usou a vara consciente de Deus para curar o homem, mas ordenou-lhe: “Em nome de Jesus Cristo de Nazaré, levanta-te e anda”. E o homem obedeceu. Isso não era intercessão. Era uma ordem. Foi a fé na alma de Pedro, que trouxe o resultado. 
Pedro utilizou a vara. A vara, neste caso, era a vara de fé. Em cujas mãos estava? Nas mãos de Pedro e João juntos, e eles usaram aquela vara de fé. A palavra foi dita através de Pedro, o comando foi dado por ele. Inquestionavelmente, a alma de João estava no comando, tanto como a de Pedro. Pela fé em Seu nome, pela fé dos discípulos, o poder de Deus se fez ativo, e o coxo foi curado.Amado, a lição em minha alma é esta. Há um lugar de vitória, e um lugar de derrota, mas, há uma “linha da espessura dum fio de cabelo” lá entre os dois. É o lugar da fé em ação. Isso significa: acreditar a coisa que Deus diz e fazer a coisa que Ele manda, aceitando como o servo de Deus a responsabilidade que Deus coloca em cima de você.
Não intercedendo como Moisés fez, mas como no caso de Pedro, por meio da fé que estava em sua alma, ele comandou o poder de Deus sobre o homem. Suponha que Pedro tinha orado: “Oh, Senhor, vem você e cura este homem.” Teria sido o seu próprio reconhecimento da falta de fé para fazer o que Jesus disse aos discípulos a fazer: curar os enfermos.Na história de Saul (1 Samuel 10: 6 e 7), entre outras coisas, o profeta Samuel lhe disse:
E o Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e serás transformado em outro homem.  Quando estes sinais te vierem, faze o que achar a tua mão para fazer, pois Deus é contigo. (AA)Picture 53
A lição que eu sei que Deus quer que vejamos agora é isso, que Ele dota um homem ou uma mulher com a autoridade de Deus para realizar a vontade de Deus. O poder de Deus é derramado sobre o homem. Não é o homem que realiza o assunto.
É o estender a mão, a divisória das águas deve ser em resposta à fé do homem. O homem é o instrumento. “Faze o que achar a tua mão para fazer, pois Deus é contigo.” Ou seja, você simplesmente continua sobre seu negócio, e o poder de Deus está presente com você para realizar o desejo do seu coração.
Voltando ao caso de Pedro, ele usou a fé de Deus que estava em sua alma para restaurar um homem que nasceu coxo, e ele foi imediatamente restaurado.
No caso de Ananias e Safira, vemos Pedro usando o mesmo poder, pela palavra falada, não para restaurar membros de um homem, mas para trazer julgamento sobre um mentiroso. Quando Ananias mentiu, o Espírito de Deus caiu sobre ele e ele morreu como um exemplo de pecado, Sua esposa também morreu. “Eis os pés dos que sepultaram o teu marido estão à porta, e te levarão a ti.”
O homem é um servo de Deus. O homem é um instrumento através do qual Deus trabalha. A linha de perigo é sempre em torno disso, que os homens fracos tomaram para si a glória que pertencia a Deus, e eles disseram: “Nós fizemos isso.” Eles não fazê-lo. Deus fez, mas o homem creu em Deus que iria ser feito.
Como de perto somos feitos os colegas de trabalho com o Senhor. “Co-laboradores de Deus.” É propósito divino de Deus para realizar a Sua vontade no mundo através dos homens, Deus colocou um profundo respeito sobre o Corpo, “a igreja, que é o seu corpo.” Eu quero mostrar-lhe isso.
No décimo capítulo de Atos, temos aquela resposta notável para as orações de Cornélio, quando um anjo veio até ele e disse: “Cornélio, as tuas orações e as tuas esmolas têm subido para memória diante de Deus. E agora envia homens a Jope e manda chamar a Simão, cujo nome é Pedro. Ele vai te dizer o que você deve fazer.”
O anjo veio do céu. Ele era um mensageiro direto de Deus. No entanto, o anjo não disse a Cornélio o caminho da salvação. Por que o anjo instruiu a Cornélio para enviar para Pedro? Porque Pedro era uma parte do Corpo de Cristo, e Deus ordenou que o poder de Deus, com o ministério de Cristo, deve ser manifestado através do Corpo. Não por meio de anjos, mas através do Corpo, “A Igreja que é o Seu Corpo.”
É, portanto, o dever do Corpo a usar o Espírito de Deus para realizar a vontade divina de Deus, o propósito de Deus. Com que força, em seguida, com que consciência da dignidade do serviço, que os cristãos devem ir adiante! Com o que percepção consciente de que Deus concedeu-lhe a autoridade, e não só a autoridade, mas o dom do Espírito para fazer com que você creia em Deus e exercita a fé para a vontade de Deus ser realizado.
É de se admirar que Davi disse:
“que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites? Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o coroaste. Deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés.”
Homem e Deus trabalhando juntos, co-trabalhadores, colegas de trabalho. Bendito seja Deus!
(Escrito por John G. Lake)

Image

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s